28 junho 2006

Martin Adler

Há vidas que valem a pena ser vividas. Quando vi, no DN, a foto de um jornalista sueco assassinado não dei conta. O choque assolou-me depois, quando percebi ser Martin Adler, que tantas vezes me contou o que ia por esse mundo nas reportagens de guerra publicadas na Grande Reportagem. Essas páginas, estão guardadas ali atrás, no meu arquivo no escritório. Senti a morte dele como a de um amigo que me fez confidências, que contou grandes aventuras, que mostrou o mundo. Aquele tiro nas costas pareceu-me, estranhamente, demasiado próximo... Na notícia do DN ninguém escreveu que ele era colaborador regular de uma publicação portuguesa, ainda por cima que era do próprio grupo. O ex-director da GR, Francisco José Viegas, na Origem das Espécies, fez-lhe uma homenagem. Hoje, no DN, Pedro Rolo Duarte faz-lhe justiça. Obrigado Martin. A tua vida valeu a pena ser vivida.

6 comentários:

Tiago Araújo disse...

É sempre triste quando os jornalistas são a notícia.

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read »

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... Insurance business television Two malpractice Medal shelves Used pantograms fancyworks studio digitizing software Mazda part number 0000-8k-g02 http://www.gate-opener-6.info/Firefighting-tshirts.html

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! » »

Anónimo disse...

Very nice site! »

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! radar detectors Merrill lynch stocks for 2006 business card Xenical for $58