05 junho 2008

Ouvido numa fila: «Às vezes penso que os humanos têm diversas espécies. Eu dou-me melhor com os da minha, por termos os mesmos gostos e frequentarmos os mesmos lugares. Outro dia, por exemplo, encontrei alguém que se parecia contigo: o mesmo tipo de cabelo, o mesmo olhar, a mesma forma de combinar as cores das roupas.» A rapariga manteve-se impassível, por já estar habituada às especulações do amigo/namorado ou simplesmente por ser assim que se comportam as da sua espécie.

1 comentário:

Sal disse...

E eu na fila de blogs por ler que se depara a minha frente, cheguei ao teu. Acho que os da tua espécie por muito pouca paciência que tenham para escrever não o devia deixar de fazer porque o prazer que Fernando Pessoa dá aos que têm livros para ler e não o fazem, tiram-no a quem os quer ler e as páginas se vão mantendo em branco.