05 abril 2006

Nação bastarda


Ao que parece, Afonso Henriques, o verdadeiro, era aleijado, tendo sido o bebé original substituído por um saudável filho de Egas Moniz. O livro de Agustina que o Abruto nos oferece em pré-publicação (uma iniciativa interessante que esperemos que resulte) põe a nu alguns genes de Portugal. E a genética ajuda sempre a perceber quem somos.

- Se não é bastarda, a Nação nasceu para argumento de novela venezuelana e isso não deixa de ser divertido, apesar do fado ser melancólico;

- A modernidade é muito mais aborrecida, porque acabaram-se os milagres: pode parecer, mas não é tão miraculoso o Sampaio demitir o Santana Complicadex e nomear o Sócrates Simplex, como foi o Egas invocar o divino após trocar o menino legítimo, mas defeituoso, por outro saudável e futuro guerreiro;

- Se não fosse aquela mentira, andávamos todos a falar espanhol, Camões não havia, nem alma Lusitana, nem Barça-Benfica.

- Já estou aver a cena: o aio Egas Moniz diz a D. Afonso, "Eu é que sou o vosso verdadeiro pai, vós fostes trocado, por isso, podeis fazer a guerra a D. Teresa, ela não é a vossa mãe, mas sereis ser rei e governareis"; o infante replica-lhe em lágrimas, "Papá, eu sabia, estou tão emocionado, vinde, pegai na espada, vamos aí desbaratar uns mouros..."

3 comentários:

M disse...

...

Anónimo disse...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

Anónimo disse...

Só um ignorante e mentecapto como tu pode escrever uma coisa destas. Devias ir preso por calúnias contra a nação, seu comunista de merda. Vai trabalhar. E se, como parece, achas que Portugal não tem legitimidade para ser um país, faz como milhares de portugueses covardes e com falta de iniciativa própria já fizeram: emigra! Para Espanha (onde nos tratam "muito" bem), ou para onde quiseres. Nós somos um "país de 3ª mundo" segundo alguns intelectuais ,mas parece que em países de 1º mundo como a Holanda também há problemas sociais e exploração de trabalhadores! Emigra! Pessoas como tu não interessam ao país.